quinta-feira, 28 de julho de 2016

ENXAGUANTE BUCAL: O QUE VOCÊ DEVE SABER?

Por Marlise Santiago 

Quando chegamos em alguma farmácia, nos deparamos com as embalagens de enxaguante nos aguardando nas prateleiras, o que torna difícil resistir à tentação de comprá-lo e sentir o hálito fresco. Mesmo assim, o uso do antisséptico deve ser indicado pelo cirurgião-dentista, que indicará a forma correta de utilização do produto. 

Hoje, vamos conhecer algumas características dos enxaguantes:

1. Serve como coadjuvante a higiene mecânica dos dentes e, portanto, NÃO substitui a escovação e uso do fio dental.

2. Devem ser usados com moderação. Dentre as bactérias presentes na boca, algumas são benéficas, e o uso dos enxaguantes em excesso pode desequilibrar a flora bucal e eliminar microrganismos necessários para a boca.

Outros possíveis problemas causados pelo excesso de uso são: aumento da porosidade em restaurações de resina devido a presença do álcool em sua composição, descamação da mucosa bucal, alteração da eficiência das papilas gustativas e modificação gradativa da coloração dos dentes.

3. O álcool presente no enxaguante não interfere no teste do bafômetro. O álcool não atinge o organismo, fica somente na boca, e como não chega a corrente sanguínea também não chega aos pulmões.

4. Crianças PODEM usar, desde que o enxaguante não tenha flúor nem álcool. Hoje a indústria está alinhada com as necessidades dos pequenos, portanto podemos utilizar o produto de acordo com a faixa etária indicada no rótulo. 

5. Afinal, com álcool ou sem álcool? O álcool resseca a mucosa da boca, por isso deve ser evitado por idosos, pessoas que tenham a boca seca, por dependentes de álcool e pacientes em tratamento de quimioterapia e radioterapia. Se você não faz parte desse grupo, pode usar enxaguante com álcool tranquilamente.

Para finalizar, vou deixar algumas dicas de enxaguantes e como utilizá-los. (Não é publicidade!)

Periogard – Deve ser indicado pelo dentista. O uso indevido pode escurecer os dentes devido a presença da Clorexidina, e o paciente pode ter perda temporária de paladar e sentir gosto de metal na boca. Utilizamos em casos de doenças periodontais mais graves.

Listerine – Eficaz no combate a placa bacteriana e menos agressivo que o Periogard. Indicado para usar eventualmente. Gosto de indicar aos pacientes que usam aparelho ortodôntico, já que os braquetes acumulam mais alimento e com isso aumenta a quantidade de bactérias na boca.

Johnson/Colgate Plax/Oral B – Apresentam flúor em sua composição e por isso são indicados para pacientes com alta suscetibilidade à Cárie.

Quem mora em Rondonópolis e região podem procurar a Orthoclinica, que fica na Av. Rotary Internacional, 554 – 1º Andar, Bairro São Sebastião II. Telefones: (66)3422-3793 e 9721-9723.

Nenhum comentário:

Postar um comentário